segunda-feira, 27 de agosto de 2012

A Lua Azul

No dia 31/08 acontece a chamada Lua Azul ou Blue Moon. Um raro acontecimento porque ocorre duas Luas Cheias no mesmo mês.
Vamos celebrar a segunda Lua Cheia com rituais especiais já que traz consigo uma forte energia para mudanças profundas.
A meditação tem como objetivo melhor absorver, canalizar e distribuir as energias celestes, enviando-as simultaneamente para o planeta e toda a humanidade. Devemos honrar a Lua Azul durante sete dias usando roupas leves e azuis, alimentando-se de frutas e enfeitando os ambientes com flores e velas.
Para criar uma atmosfera adequada a uma celebração da Lua Azul, use velas e roupas azuis. Prepare água lunarizada expondo garrafas de vidro azul, cheias de água, aos raios lunares. Prepare “travesseiros dos sonhos” enchendo uma fronha de tecido azul com flores de sabugueiro, lavanda ou alfazema, folhas de artemísia e sálvia. Imante cristais e pedras azuis como o topázio azul, a safira, o berilo, a água-marinha, o lápiz-lazuli ou a sodalita. Usando músicas com sons da natureza e permita que sua criatividade e intuição levem-no/a ao encontro das Deusas Lunares. Olhe fixamente para a Lua, eleve seus braços e “puxe” a luz da Lua para sua testa, seu coração e seu ventre.
Conecte-se, em seguida, peça-lhe orientação sobre as mudanças necessárias para alcançar uma real transformação. Permaneça, depois, em silêncio e ouça as mensagens e respostas ecoando em sua mente ou alegrando seu coração.
A Lua Azul é como se ela abrisse um portal entre os dois mundos: o denso e o sutil, deixando-nos mais sensíveis e abertos para a Luz Espiritual. 

Esotericamente os portais do centro da terra se abrem assim como os portais de nossos corpos físicos, etéricos e mentais. Profundas curas são possíveis com a energia dos cinco elementos: água, ar, éter, fogo, terra, seres angelicais e mestres ascencionados que são regidos pela Lua Azul.

Na Mitologia Celta a Lua Azul permite o contato com o reino encantado dos seres da natureza, quando são invocadas as rainhas das fadas que levam seus adoradores a viagens reais e imaginárias às terras dos pequenos povos. Para agradar as fadas, os Celtas cultivam perto de suas casas suas plantas preferidas: violetas, calêndulas, prímulas e verbenas, deixando no jardim oferendas de maçã, pão e mel, além de cristais nas clareiras onde os círculos de cogumelos denotam sua presença.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...