sexta-feira, 31 de agosto de 2012

A Lua Azul








Desde a antiguidade, a Lua Azul é considerada um acontecimento de muita força magnética  e poder espiritual, reforçando o sentido de plenitude da Lua cheia. È um tempo em que se pode buscar aconselhamento para caminhos espirituais, pedindo ao Universo que reforce os laços de conexão com você.
Tradicionalmente, a Lua Azul é uma Lua do Amor, onde poderemos trabalhar todas as questões relativas a esse sentimento que move os mundos: o amor próprio, o amor pelo outro, o amor universal. Toda Lua Azul também é um tempo em que fica facilitada a conexão com o mundo das Fadas, com o Povo Pequeno.
A Lua Azul nos proporciona uma oportunidade a mais de tocar o divino, um aumento de consciência diante das forças sobrenaturais reforçando assim, o intercâmbio com os outros planos, reinos e dimensões. Por ser considerada “um tempo entre os tempos”, um momento raro, e por isso, muito mais poderoso e mágico, fica mais fácil alcançar “o mundo entre os mundos” por meio dela. É uma Lua de abundância, que permite colher muito mais do que plantamos. Os encantamentos têm maior poder e os resultados são mais rápidos. Pensamentos e desejos tornam-se mais intensos e, assim, qualquer ritual exige maior cautela em relação aos objetivos e pedidos. Mais do que nunca vale a advertência “cuidado com o que pedir, pois você pode conseguir”!
Com o surgimento do calendário Juliano, no início do cristianismo, o culto à Lua Azul passou a ser reprimido por ser considerado uma exacerbação da simbologia lunar, do poder feminino e do culto às Deusas, assuntos perseguidos e proibidos. Mesmo assim, permaneceu sua aura romântica e poética e a Lua Azul passou a ser associada à crença de que era propícia ao romance e ao encontro de parceiros. Surgiu o termo inglês blue moon, significando algo muito raro, impossível, dando origem a inúmeras músicas e poemas melancólicos ou esperançosos.
Na Mitologia Celta, esta Lua favorece o contato com o Reino Encantado dos seres da natureza. Invocam-se as Rainhas das Fadas – Aeval,Aine, Aynia, Bri, Creide, Mah e Sin – e empreendem-se viagens reais ou imaginárias para as “Sidhe”, as colinas encantadas, morada do “Little People”, o Povo Pequeno.


ORAÇÃO A AISLING


Aisling, Aisling, Aisling. Deusa das Fadas. Aquela que transforma os sonhos em realidade e a realidade em sonhos. Ouça minha invocação. Peço sua proteção. Que novos caminhos se iniciem. Que os portais dos elementos se abram. Que sua força alegre e jovial atue com sabedoria dentro de mim. Saúdo-te Aisling. Pelo seu poder e por sua luz, que desperta os meus sonhos. Nesse momento mágico, peço que meus desejos assim se façam e que minhas palavras assim sejam, no mais perfeito amor e na mais perfeita confiança. Agora e sempre!


Olhe fixamente para a Lua, eleve seus braços e puxe a luz da Lua para sua testa, seu coração e seu ventre.
Conecte-se com a Deusa da Lua, pedindo-lhe orientação sobre as mudanças necessárias para alcançar uma real transformação.
Permaneça, depois, em silêncio e ouça as mensagens e respostas ecoando em sua mente ou alegrando seu coração.
 


Fonte: Pesquisa da internet 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...