sábado, 25 de julho de 2015

SER ASTRÓLOGO



A Astrologia não se aprende com programas de Astrologia, porque é necessário saber mais do que o significado básico de cada signo ou planetas. É preciso entender de Astronomia, analisar os movimentos planetários, estudar os asteroides, conhecer as estrelas. Estudar Mitologia também é fundamental para a compreensão do significado de cada signo e planeta, principalmente a Mitologia Greco-Romana. Grande parte do trabalho de interpretação dos planetas vem dos arquétipos tão bem retratados por essa mitologia.

Para ser um Astrólogo é necessário anos de estudos e muita prática. Saber desenhar um mapa à mão é fundamental para saber interpretar um mapa e hoje em dia com tantos softwares (o que facilita muito o tempo de um astrólogo), que vai desde os frees até o mais completo e caro, e ler livros, os muitos livros sobre o assunto, não fará da pessoa um astrólogo. Tem que saber elaborar os textos de forma personalizada, pois cada pessoa é um ser complexo.

Um mapa astrológico não é estático, é também dinâmico. Ele descreve o céu do dia do nascimento, que vai evoluindo conforme o nosso nível de consciência e percepção. E isto é visto nas progressões.

Estudar revoluções solares que descrevem a tendência anual a partir da data de aniversário da pessoa, analisar os trânsitos que estabelecem uma influência energética durante o período da movimentação planetária no céu, são tão importantes quanto o estudo do mapa de nascimento de uma pessoa.

O verdadeiro astrólogo está sempre estudando e não é um cursinho de poucos meses que determinará que já é um astrólogo profissional. Também não é através a participação em grupos virtuais, com tanto material efêmero sendo compartilhado, que fará aquela pessoa um astrólogo.

Enfatizo novamente: não existe um curso de capacitação que defina um diploma de astrólogo. Mesmo que esta profissão já seja reconhecida no Ministério do Trabalho (aqui no Brasil), não há diplomas e registros que tornem fidedigna a capacitação para alguém se intitular astrólogo. O campo é por demais extenso e há assuntos que não se esgotam.

Tomo por exemplo o exercício da Medicina. Se um médico precisa cursar por 6 anos e ainda ter 2 anos de prática, além de fazer uma prova para poder ganhar o título de médico, sendo que ele ainda vai escolher um ramo da Medicina para se especializar, não só em atendimentos clínicos, mas também cirúrgicos. E há institutos reconhecidos que dão a certificação necessária para determinada especialização.

Assim também acontece com a astrologia que vai escolher em que área se especializará. Temos a astrologia clássica utiliza muitos outros pontos além da regência dos planetas. As mais importantes são as dignidades, exaltação, triplicidade, os decanatos tão esquecidos na Astrologia Moderna. Também é verificado se o nativo é diurno ou noturno.
A astrologia moderna tem uma abordagem psicológica apontando suas aptidões. O astrólogo olha para o mapa sobre os nossos potenciais e como podemos desenvolve-las.
A Astrologia Mundana que estuda os eventos mundiais seja de origem natural ou do coletivo humano.
Astrologia Eletiva que auxilia na escolha dos momentos oportuno para a realização de um determinado evento.
Astrologia Védica conhecida como indiana.
Astrologia Chinesa

Não quero dizer que não tenha ótimas instituições astrológicas e holísticas que não estejam capacitadas para ensinar Astrologia. Portanto, se você quer realmente abraçar este conhecimento e esta profissão, precisa conhecer muito mais do que aspectos astrológicos divulgados em páginas diárias. E não pode esquecer, somos orientadores de outras almas, muitos dependem de nossa análise para tomarem decisões na vida.

Não jogue fora o seu futuro prejudicando o seu presente. Capacite-se. Permita-se levar o tempo que for necessário para se definir como ASTRÓLOGO.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...